Trabalhadores são impedidos de realizar coletas no lixão da cidade de Presidente Dutra

Antônio Francisco, catador de lixo

Em Presidente Dutra trabalhadores que realizam coletas no lixão da cidade estão sendo proibidos de trabalhar pela atual gestão.

Francisco Carvalho e Antônio Francisco, ambos catadores, contam sobre a sofrida realidade que estão vivendo em relação ao seu trabalho no lixão.

Antônio Francisco, catador de lixo

Segundo informações, as caçambas logo após despejarem o material no terreno, antes mesmo que eles possam ver se tem algo que possa ser aproveitado, já vem outro maquinário amassando e impedindo de realizarem a coleta.

Além do mais, estão sendo tratados de uma maneira desconfortável, que trás a sensação de humilhação sobre os funcionários do local. Já os trabalhadores da prefeitura afirmam que estão agindo conforme ordens recebidas.

Os catadores contam também que passam por ameaças constantes de terem as suas coisas destruídas no local, e a próxima ordem da gestão de Raimundo da Audiolar é que seja colocado um portão na entrada do lixão onde só terá acesso os próprios funcionários da prefeitura.

Francisco Carvalho conta, que já imaginava que sofreria consequências desse governo, mãe não pensou que seria tão triste assim a sua situação atual. Antônio Francisco faz um apelo, pedindo que o prefeito vá até o local contar a motivação de tudo isso, pois o interesse deles é apenas de trabalhar e levar o sustento pra casa.

Nas últimas semanas, o prejuízo de cada um é de mais ou menos mil reais, e a única intenção dos trabalhadores do lixão é conseguir colocar a comida na mesa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*